Blog Appto


  • Atividade física é aliada na prevenção e tratamento do câncer feminino

     

    Mulheres que praticam alguma atividade física regularmente apresentam um risco 25% menor de desenvolver câncer de mama, segundo dados revelados por um estudo realizado pelo Ministério da Saúde. Além de promover bem-estar, também contribui com o funcionamento do metabolismo, aumenta a imunidade e ajuda no controle da produção de hormônios femininos.

    Por questões como a multiplicidade de fatores relacionados ao surgimento da doença e ao fato de vários deles não serem modificáveis, a prevenção do câncer de mama não é totalmente possível. Mas, de modo geral, o controle dos fatores de risco (excesso de peso corporal, sedentarismo e consumo de bebidas alcoólicas) e o estímulo aos fatores protetores, especialmente os considerados modificáveis, contribuem com a prevenção.

    Comece hoje mesmo a mexer o corpo

    Praticar 150 minutos de exercícios por semana ajuda a melhorar a imunidade e amenizar a inflamação do organismo. A atividade física tem um papel no controle da produção de hormônios femininos, também ligados ao tumor de mama. Como o estrogênio, que é capaz de estimular a multiplicação de células nas mamas. Se uma delas é defeituosa, portanto, o excesso desse hormônio facilita sua replicação, dando início a um câncer no local.

    Por outro lado, praticar atividades físicas mantém a concentração de estrogênio em níveis mais adequados reduzindo o risco da doença. Além disso, uma vida ativa diminui a produção de leptina, outra substância liberada no corpo e que, em largas doses, tem sido associada ao câncer na pós-menopausa.

    Alívio nos sintomas do tratamento

    Também são muitos os benefícios da atividade física para aliviar os sintomas do tratamento. Há uma melhora na qualidade do sono, pois a sensação de relaxamento após o esforço físico facilita o adormecer. A disposição aumenta, já que movimentar o corpo é uma das principais maneiras de afastar a fadiga típica da quimioterapia.

    Os incômodos provocados pela dor também são amenizados com as substâncias analgésicas liberadas pela prática esportiva, além da queima de calorias, evitando o ganho de peso, que pode acontecer em vítimas do câncer.

    Por isso, recomendamos que você encontre algum esporte que lhe traga prazer para que não seja visto como uma obrigação, mas sim um momento de diversão e bem-estar no seu dia.

    ANGELO BORGO NETO é Educador Físico, especialista em Treinamento Desportivo de Alto Rendimento e em Fisiologia do Exercício. Possui experiência em avaliações e preparação física para natação de alto rendimento, futebol e handebol, equipes de corrida, ciclismo, vôlei de praia e iatismo. Atuou também como preparador físico do Centro Olímpico do Espírito Santo (COES).

    Fontes complementares

    Instituto Nacional do Câncer

    Ministério da Saúde


    Compartilhar:


    Comentários:


    Voltar

Kreato Desenvolvimento Web