Blog Appto


  • Treinamento de força: benefícios para o esportista

     

    No deporto, a periodização, planejamento e monitoramento são fundamentais. O treinamento de força, que vem sendo adotado por diversas modalidades, é um dos tipos de treinamentos que podem auxiliar nos resultados finais. Helvio Affonso, nosso fisiologista (da Appto), conta um pouco neste artigo sobre essa prática e quais os benefícios que ela pode trazer para o esportista.

    O que é o treinamento de força?

    Antes de tudo, precisamos entender o conceito de força. Resumidamente, força é a habilidade de produzir uma ação em relação a uma resistência externa, produzindo movimento ou somente resistência (isometria) e, em ambos os casos, consumindo energia.

    Nesse movimento, nossos músculos, em atividade, contraem e relaxam, causando estresse muscular. De forma conceitual, estabelecido na literatura, a Força pode ser definida como a quantidade de tensão que um músculo ou grupamento muscular pode gerar dentro de um padrão de movimento específico e com determinada velocidade de movimento. Ainda podendo ser dividida em: força máxima ou pura, força rápida ou explosiva e força de resistência.

    O exercício pliométrico, por exemplo, é um tipo de treinamento muito usado que promove ganhos nas respostas musculares. Helvio afirma que a pliometria não aumenta apenas a força e que, em treinamentos específicos, pode ser usada para maximizar a potência.

    “Ela pode ser definida como uma energia elástica acumulada em uma fase excêntrica, seguida pela fase de alongamento dos músculos e de uma contração concêntrica explosiva, assim, utilizando a energia acumulada e potencializando a produção de força e potência”, contou ele.

    O fisiologista também ressalta que esse tipo de exercício é muito agressivo, precisando de um acompanhamento técnico especializado.

    Como a força auxilia na prática de esportes?

    Outro ponto importante que foi destacado é a capacidade máxima de produção de força diminuir o gasto energético na execução dos movimentos específicos. Ou seja, as pedaladas ou passos de corrida irão gastar menos energia e consumirão menos oxigênio, dando mais resistência e facilitando a prática dos exercícios.

    De acordo com a pesquisa de doutorado Efeito da economia de corrida sobre a estratégia de prova utilizada durante uma corrida de 10 km da Universidade de São Paulo (USP), o treinamento de força melhora a economia de energia na prática de esportes constantes.

    “O treinamento de força poder ser usado inclusive para reequilibrar o desequilíbrio que as modalidades esportivas podem provocar, gerando mais performance e minimizando os riscos de lesões”, contou Helvio.

    O fisiologista da Appto finaliza dizendo que adota uma linha de trabalho que tem como pilar principal o desenvolvimento da Força e que, portanto, o esse tipo de treinamento é fundamental para suas prescrições e resultados alcançados até hoje.


    Compartilhar:


    Comentários:


    Voltar

Kreato Desenvolvimento Web